Tag Arquivos: imagem

Prev
Next

Que venha o frio

1crys

Tem gente que não gosta de frio, mas ele é inevitável por aqui. Eu confesso que gosto de frio mas o que eu não gosto é de passar frio. Mas nem por isso a gente precisa se encher de roupa e sair por ai caminhando com movimentos limitados.  Nem tão pouco achar que basta trocar a cor do cachecol para ter um look renovado.

Podemos nos manter aquecidas sendo elegantes e com criatividade.

 Dá uma olhada nas peças-chave que eu separei para criar diversos outfits para diferentes ocasiões. Ouse misturar cores, texturas e caimentos.  Tente fugir do convencional e experimentar coisasnovas.

O mais importante para se manter aquecido é o que vem por baixo de toda “embalagem”. Uma meia calça fio 80 e uma blusinha de algodão funcionam como perfeitos isolantes térmicos. Feito isso, podemos começar a escolher as peças que mais se adequem ao nosso estilo e para os locais que teremos que frequentar.

Escolhi peças que funcionam tanto na vida social quanto profissional e que cabem perfeitamente em todos os estilos.

Uma boa básica de lã com gola role alta protege a garganta e não deixa aquele ventinho inconveniente passar. Se você tiver pescoço longo ela é perfeita. Se tiver pescoço curto, opte por uma gola mais baixa para não parecer sem pescoço.  Não indico muito o uso de blusões pois normalmente os pontos são muito abertos e o corpo pode aumentar com o volume.  Você também pode optar por uma camisa com gola de amarrar, assim além do detalhe diferenciar a peça, ela faz a vez de um lenço. Outra combinação que eu acho interessante para os dias de frio, é usar um twin set com um acessório bem bacana. O twin set também pode ser substituído por um cardigã combinado com uma camisa lisa ou estampada e você pode fechar até o último botão.

 1crys1 1crys5 1crys8

E como compôr este look de inverno?

É possível que num primeiro momento você não pense em vestido ou saia mas porque não? Vamos pensar o segunte: quanto tempo eu fico exposta na rua durante o inverno? Só o tempo de sair de casa e chegar no trabalho. Esse é o tempo para quem não trabalha “na rua”.  Então digamos que a maioria poderia optar por uma combinação com saia, certo?  A saia de couro é contemporânea, moderna e sofistica  toda apresentação. Se quiser ainda dar um toque sexy, invista numa saia cor vinho ou num sapato (ou ainda blusa animal print). Ual !

Já a saia midi não precisa necessariamente ser preta, ela pode brincar com as cores e deixar o inverno mais alegre.  Para calças, de novo… precisa ser social? Pois podem ser substituidas por calça de couro flare, que vestem super bem uma ocasião formal como o trabalho.

1crys3 1crys14 1crys10 1crys6

Decidimos as peças que me deixarão linda e aquecida neste inverno mas e como eu saio na rua? Só com isso? Claro que não. O colete de pelo chegou a ser eleito a peça must have do ano passado e segue na mesma preferência deste ano.  Já os casacos de lã, não necessariamente precisam ir até os joelhos como o pequeno príncipe. No dia a dia opte por um que tenha altura até o quadril deixando assim,  a silhueta mais equilibrada.  As jaquetas de couro merecem ser valorizadas como ítem básico da estação.  Desde que tenham um caimento ajustado, elas vão lhe conferir um alto grau de elegância. E o que falar do trench coat? Uma peça clássica que  pode circula por qualquer calçada. Normalmente as pessoas acham que devem usá-lo apenas quando chove por serem impermeáveis. Imagina?  O tweed é uma peça que pode ser usada tanto na meia estação quanto no inverno. Basta colocar uma blusa com gola role alta ou redonda.

1crys2 1crys16 1crys13 1crys9 1crys6

E agora? Que sapato eu combino com o resto? Então! Você pode optar por uma combinação mais ousada dando um toque de cor ou então manter o visual harmônico e clássico. A botinha é a peça-chave de todo guarda-roupa mas dá para apostar no scarpin mesmo no frio. Botas com salto quadrado e bicos não tão finos são mais casuais, já as de bico e salto finos além de sexies são elegantes.

1crys7 1crys151crys4 1crys111cryssapato onça

Vamos testar? Escolha o seu.comb1comb4 comb3comb7

EE-Colunista-07-Chrys

17 jun 2015

Prev
Next

Coach de Imagem: construindo a tua marca pessoal

image by cris guimas

“Existem dois momentos importantes na vida de uma pessoa. O primeiro é quando ela nasce. O segundo é quando ela descobre para que veio ao mundo” (Autor Desconhecido)

Tu já decidiu qual espaço quer ocupar neste mundo? Onde está? Para onde vai e como está indo?

Todas estas questões são importantes. Vivemos num mundo onde estamos de passagem, mas o tempo todo se fala de legado. Qual o teu legado? Já parou para pensar? O que vai deixar neste mundo? Como as pessoas vão lembrar de ti? Não me diz que assim como eu, tu faz parte do clube dos que vivem correndo sem conseguir dar conta de tudo que acontece a tua volta?

Bom, eu cancelei minha carteirinha desse clube há dois anos. Foi num pico de stress e sem escolha precisei dar esse tempo mesmo não querendo. E quando parei, me dei conta de que estava andando no piloto automático e que minha identidade se confundia por estar num ambiente o qual não me identificava mais e nem convivendo com pessoas cujos valores eram distantes dos meus. Me sentia como se não fosse mais eu. Mas eu entendi e me redescobri a tempo.

Um “desequilibrio” de imagem afeta a pessoa no nível emocional e psicológico podendo assim provocar alteração no comportamento, por isso a importância da construção da marca pessoal pautada através do autoconhecimento. Através de características se resgata, aprimora ou afirma essa marca, para que nunca se perca ou se confunda essa identidade. Chega uma hora que é preciso fazer um detox, literalmente.

Primeiro é preciso entender que cada pessoa é uma marca e que a construção de uma boa marca requer postura, hábitos, vestimenta adequada e aparência saudável. Isso porque a forma como nós nos vemos afeta a nossa maneira de pensar, de sentir, de agir e de se comportar, em seguida, a maneira como os outros vão reagir e responder a nós. Não dá para ser uma pessoa ao vivo e outra on line. Não dá para permitir que você seja lembrado apenas por ser a Beltrana da Empresa X. Você tem nome e sobrenome e precisa ser lembrado como tal. Tem talentos que o definem, atributos de valor que o diferenciam e experiências que o tornam único.

Você já sabe que tempo todo comunicamos algo a nosso respeito, positivo ou negativo. E que a comunicação não-verbal é forma que somos julgados em tempo integral, pois 55% deste impacto é visual e se dá aos primeiros 30”de contato certo? Mas é preciso não somente vestir-se de você. É necessário realinhar-se com o seu obejtivo fim. Na marca pessoal todo esse discurso precisa estar adequado com quem você realmente é e o que quer alcançar.

As pessoas que procuram um coach de imagem, normalmente estão passando por alguma transição seja na vida pessoal ou profissional e querem dar-se o tempo de se reencontrar para dai dar andamento no objetivo. Os principais desejos são desde “Quero aprimorar meu Estilo e melhorar minha aparência”, “Quero aprender a combinar as roupas que já tenho e aprender a comprar as que mais combinam comigo”, “Estou começando meu próprio negócio e quero causar a melhor impressão no mercado”, “ Preciso transmitir uma imagem de Sucesso profissional”, “Facilitar a comunicação com meu público-alvo”, “Quero me destacar na Empresa onde trabalho”, “Estou buscando recolocação profissional”  ou até “Quero manter  uma imagem que reflita positivamente” e as necessidades não param por ai.

No coach de imagem tudo começa por uma investigação. Depois, como no Marketing, se passa para uma estratégia seguida do posicionamento e visibilidade de marca. Por fim, inclui-se uma ferramenta de mensuração para medir os resultados.

Dentro do Projeto de Imagem com construção da marca pessoal, além da definição do Estilo, a Cor que te valoriza, a peça adequada ao tipo de silhueta, a maquiagem que facilita a tua comunicação, identificamos as qualidades e os talentos (habilidades) que a definem, os pontos positivos e negativos de como o mercado te vê, quais características foram fundamentais até agora na tua vida e quais tuas limitações para dai definirmos qual a mensagem-chave e as melhores ações a serem realizadas, que estejam alinhadas também ao teu estilo de vida.

Agora que tu já sabes porque é importante ter a tua marca pessoal, pegue papel e caneta e tente responder as questões acima. Veja a que conclusão consegue chegar. Além disso, está feliz onde está e como está? Sabe para onde vai e como? A imagem que transmite está alinhada com o objetivo? Se tu fosse uma marca conhecida qual seria e por quê (lembre-se que aqui entram os valores e a embalagem).

Boa sorte. Sucesso.

EE-Colunista-07-Chrys

21 abr 2015

Prev
Next

Imagem, Estilo e Beleza

mary5

“A nossa relação com a pele é tão importante que, pode garantir mais sucesso e satisfação até no campo profissional” afirma a dermatologista, Dra. Denise Steiner, uma das mais conceituadas profissionais do país e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia em seu livro Beleza sem Mistério.

E é ai que me refiro. Adoro esse tema (também!). A gente se preocupa em estar vestido adequadamente com o ambiente, a cor que melhor harmoniza (justamente com o tom de pele!)  e o caimento que mais valoriza nossa silhueta. Mas e como anda a nossa atenção para os cuidados com a pele que também faz parte da nossa imagem? Você sabia que a distância em que normalmente conversamos com alguém, em média, é de 60 cm? Por isso, é importante cuidarmos da aparência da nossa pele e do acabamento adequado quando a maquiamos.

etiquetaNosso rosto é nossa identificação não é à toa que consta em nossos documentos e atualmente no perfil das redes sociais. É através dele que nos reconhecemos e os outros nos identificam. “É a materialização do Ser de uma pessoa” segundo o visagista Philip Hallawell.As alterações estéticas que sofremos ao longo dos anos e ainda pelos agentes externos, como sol, poluição, ar condicionado, consumo de álcool e fumo alteram não apenas a nossa aparência mas a nossa identidade como imagem que queremos projetar. Além da perda natural da elasticidade, que precisa ser estimulada com o tempo, ainda podemos ter que tratar os danos adquiridos pela falta de cuidado como uma pele manchada, poros dilatados, opacidade e falta de viço. Por isso é tão importante dedicar pelo menos 5 minutos do tempo e incluir na rotina certos cuidados que estão ligados à limpeza, esfoliação, nutrição, hidratação e proteção.

Quando falamos em maquiagem como complemento desta expressão, devemos observar nossos traços para realçá-los de forma que facilitem nossa comunicação com o meio. A maquiagem será útil para acompanhar o Estilo realçando a beleza.

11021062_803644206351318_5455157140803566693_n

Um bom kit de maquiagem é composto no mínimo por: uma base que jamais deverá ser mais escura ou mais clara do que o seu tom de pele. O segredo é testar na altura do queixo e fazê-la “sumir”. Corretivo para olheira, normalmente mais claro do que o tom da base. O pó translúcido serve para fixar a base, absorver o brilho e dar um acabamento aveludado. As sobrancelhas são muito importantes pois elas emolduram o olhar. Tão importantes que podem te deixar com um aspecto triste e cansado se não marcadas corretamente. Nas sobrancelhas você pode utilizar o lápis ou uma sombra e fazer o preenchimento no sentido do crescimento dos fios (nada de riscar, traçar).

O lápis de olho poderá iluminar o olhar (se for nude), aumentar (se for preto e esfumado fora da linha d’ água). O rímel é indispensável (minha humilde opinião) pois, ele levanta qualquer pálpebra caída. Um blush rosado sempre fica bem em qualquer tom de pele mas evite fazer uma “bolinha” nas bochechas pois esse “romantismo” não combina com a imagem profissional. Pensa sempre na altura da olheira até o osso da “maçã” do rosto, movimento inclinado.

Quem não utiliza lápis para os lábios, está perdendo de definir melhor o contorno da boca e, além disso, ele ajuda a manter o batom no lugar evitando que ele se espalhe pelas linhas do lábio. A escolha da cor do batom é opcional e normalmente a gente sabe qual combina mais com nosso tom de pele.  Mas se conselho ajuda, um bom vermelho sempre ajuda quando a gente precisa que prestem atenção no que estamos dizendo.

Minha sugestão é usar pincéis adequados para tudo. Isso porque eles vão aplicar melhor o produto (sem desperdiçar) e ainda evitar algum tipo de contaminação do produto pelo uso das mãos.

Por tanto, Imagem é a nossa identidade traduzida através do nosso Estilo e Beleza equilibrados, que proporcionarão um bem-estar geral e elevação da autoestima cujo reflexo se dará positivamente nas relações pessoais e profissionais.

Um Março lindo pra vocês.

Até mais,

EE-Colunista-07-Chrys

06 mar 2015

Prev
Next

Caiu como uma luva

f620c5c4-4d4c-4012-9b5d-993ab22b2bb8Certamente vocês já devem ter ouvido isso de alguém, ou mesmo tido essa sensação ao provar uma roupa. Pois bem, lhes asseguro que isso acontece quando a gente conhece o que funciona bem para nosso tipo físico. 

Antes de escolher a roupa, nosso corpo físico deve ser levado em consideração pois, a proporção entre estatura e peso são pontos importantíssimos na escolha das peças para que possam nos favorecer.

É importante que saibamos identificar qual o nosso tipo físico para que de acordo com nossas dimensões, possamos escolher roupas no dia-a-dia que nos deixe mais harmônica numa análise visual ampla.

Por exemplo, uma pessoa com estrutura física oval se usar um vestido balonê ficará com a cintura maior ainda. Quando, neste caso, deveria criar uma linha que alongasse a silhueta com elementos que chamassem a atenção para rosto e ombros.

A indústria têxtil utiliza diferentes tipos de fibras para produção dos tecidos, o que faz toda diferença também quando se fala em caimento versus tipo físico.

Os tecidos mais estruturados tem a trama mais fechada (conhecidos como planos), eles não tem movimento e leveza  mas são sempre os que caem melhor pois, não marcam. Já as malhas, tecidos de tramas abertas (que esticam), apesar de confortáveis são mais desestruturados (moles) e acabam marcando cada dobrinha.

Mas não pense que para ser estruturado o tecido tem que ser de alfaiataria e que são peças usadas apenas em ambientes que requerem certa formalidade. É possível aderir ao visual casual e confortável percebendo o corte da peça. Peças mais retas e  não apertadas em tecidos como sarja podem transitar no ambiente formal também. Basta perceber se a cintura está mais alta para manter-se com tudo no lugar e, se a barra está sobre o pé e não arrastando para que não achate a silhueta.

Uma camisa ou blazer com bom corte nos ombros, a costura no lugar certo pode deixa-la slim e ereta pois, todas linhas verticais afinam e alongam quando nosso interlocutor direciona o olhar sobre nós de cima para baixo.  Além disso, as linhas retas das roupas comunicam sua precisão. Se os ombros da roupa tiverem a costura fora da curva do ombro, a imagem transmitida será de uma aparência cansada, de ombros caídos.

De aconselhamento geral posso mencionar alguns fatores que certamente te auxiliará mas é necessário tentar fazer o exercício em sua próxima compra. Pare em frente ao espelho e analise.

Verifique sua estatura e peso e no caso de comprar uma peça com bolsos, perceba que se eles forem muito pequenos poderá aumentar o corpo mas se forem grandes demais, irão diminuir.  Neste caso é preciso decidir o que você deseja.

Roupas muito curtas ou apertadas, além de marcarem também dão a impressão de que você esteja desconfortável dentro dela (sabe mamãe sou forte?)

Roupas muito largas ou grandes fora do acordo tipo físico x estatura nunca comunicarão alguém cuidadoso e estruturado (é como você será percebido e avaliado)

Se anteriormente mencionei que as linhas verticais alongam, anote ai que linhas horizontais ampliam. Se a ideia é ampliar ombros pequenos, por exemplo, uma blusa gola canoa ajudará. Agora se a intenção for reduzir o volume do busto ou dos quadris, nada de listas ok?

O mais importante é treinar o olhar e perceber que tudo é uma questão de equilíbrio.

Vai lá e depois me conta como foi a experiência.

Até a próxima,

Beijo

EE-Colunista-07-Chrys

11 fev 2015