Prev
Next

Veja como é fácil e rápido comprar seu ingresso para o Entre Elas

Siga o passo a passo e adquira já o seu!

Infográfico como comprar

16 jul 2014

Prev
Next

Somos notícia

EntreElas no Jornal NH.

EntreElas no Jornal NH.

EntreElas no Viva+ NH.

EntreElas no Viva+ NH.

EntreElas no Jornal Toda Hora.

EntreElas no Jornal Toda Hora.

Oficina Entre Elas no Jornal NH.

Oficina Entre Elas no Jornal NH.

EntreElas teve a presença de Yeda Crusius e Fátima Daudt.

EntreElas teve a presença de Yeda Crusius e Fátima Daudt.

08 jul 2014

Prev
Next

Conheça Ada Lovelace, a 1ª programadora da história

Ada Lovelace

Sabe o computador que você está usando agora? Você sabia que ele não existiria como o conhecemos se uma mulher chamada Ada Lovelace, filha do poeta Lord Byron, não tivesse escrito, o que hoje se considera o 1° algoritmo para ser interpretado por uma máquina? Ada nasceu em 1815 e é considerada e reconhecida como a 1° programadora da história. A mãe de Ada procurou dar-lhe uma educação em matemática e música, e ela foi educada como a nobreza intelectual da época e através de tutores pessoais.

Ada manifestou desde cedo uma enorme aptidão para a Matemática, inventando e desenvolvendo uma série de conceitos e descobertas ao longo de sua curta vida, ela faleceu com 37 anos em 1853. Em 1953, cem anos depois da sua morte, seu projeto e notas entraram para história como o 1° computador e software da história, respectivamente. Em 1980, o Departamento de Defesa dos EUA registrou a linguagem de programação “Ada” em sua homenagem.

07 jul 2014

Prev
Next

Negócios – Atitudes positivas, resultados positivos!

Numa Negócios CriativosQuer melhorar sua atitude nos negócios agora mesmo? Substitua a palavra “desculpe” por “obrigado”. Pense em quando um superior ou um cliente chama sua atenção a respeito de algum equívoco. Não é nada agradável, não é mesmo? Em situações como esta, a maioria das pessoas se defende, pedindo desculpas ou culpando os outros. Gerando efeito quase zero. Neste momento, surpreenda com um “obrigado”.

Isso mesmo. Se, ao invés de você encontrar motivos para lamentar e se desculpar, você agradecer por esta pessoa ter lhe mostrado sua falha, estará com uma atitude positiva. Pode dizer algo como: “Obrigado por chamar minha atenção, agora que tenho conhecimento sobre isso, tomarei uma atitude.” Ou, então, usar uma frase como: “Obrigado por me mostrar isso. Poderia me dizer quando percebeu o problema e o que isso causou para que eu possa resolver da melhor maneira possível e o quanto antes?”. Isso mostrará que você tem comprometimento com o que faz e confiança. Com essa estratégia a pessoa falará com mais calma e poderá desenvolver uma resposta que lhe explicará o exato problema e suas consequencias. Com um diálogo tranqüilo, ao invés de uma disputa em alto tom de voz, você estará transformando uma atitude negativa em positiva e, consequentemente, mudando seus resultados.

É a sua atitude que vai determinar o que a outra pessoa pensa sobre você e o seu trabalho. Pensar de maneira negativa ou positiva é um processo. Mas, infelizmente, a forma negativa de pensar é instintiva. Por isso é necessário policiar os pensamentos e pensar positivo a cada novo dia, a cada instante, para que suas atitudes possam se tornar positivas.

Seja engajado, engajamento é envolvimento que temos com a causa. Tenha disciplina, pessoas disciplinadas atingem resultados positivos porque se comprometem com o que se propuseram a fazer. Concentre-se, não faça mil coisas ao mesmo tempo, pois nada ficará bom. Faça com que tudo tenha começo, meio e fim. Interaja, conheça pessoas, converse sobre assuntos diferentes. Tudo que for edificante é bom tanto para seu crescimento pessoal quanto profissional. Mas, não esqueça que, policiar suas atitudes é fundamental para alcançar resultados positivos.

Algumas dicas de atitudes para que você trilhe o caminho até os resultados positivos:

1º Assuma responsabilidades: quando a culpa de algo for sua, não culpe terceiros. Isso dificultará a sua chegada em busca da solução.

2º Se quando acontecer algo e você reclamar: “Que porcaria! Só acontece comigo.”, estará fazendo uma escolha. Por outro lado, se você disser: “Que chato, mas aprendi algo com isso.”, estará no caminho das atitudes positivas.

3º Não desperdice seu tempo. Invista o tempo que tiver livre em algum assunto ou habilidade que lhe dê prazer. Uma hora por dia já é o suficiente para que você desopile a mente e, com dedicação, possa se tornar um especialista.

4º Estude as ideias e os pensamentos de pessoas com atitudes positivas.

5º Participe de cursos ou eventos de atitudes positivas. Pode não ser fácil de encontrar, mas procure.

 

Manoeli Marschner Rodrigues

Sócia proprietária da Numa – Negócios Criativos

Artigo publicado na Revista Negócios na Cidade, de junho de 2014.

30 jun 2014

Prev
Next

A primeira impressão é a que fica

numa negócios criativosJá parou pra analisar a frase: a primeira impressão é a que fica?

Nos nossos negócios o pensamento não é diferente. A identidade da sua empresa, de seu comércio ou do seu negócio tem seu primeiro contato através dos olhos do seu consumidor. Somos todos amarrados ao primeiro olhar, esta é a forma mais rápida de leitura do nosso cérebro.

Você mesmo seria atraído para dentro de sua loja atráves da sua vitrine? Faça este teste, analise os olhares do outro lado do vidro. O que eles lhem dizem?

Apresento algumas dicas importantes! Primeiro, experimente! Para conquistar o olhar, aproveite materiais de maneira sustentável, faça movimentar aquele seu estoque parado, brinque de forma inusitada com os acessórios, coloque frases que lembrem o seu negócio e, principalmente, não esqueça as datas comemorativas, elas são suas maiores aliadas.

Jogue com as cores, elas têm muito simbolismo dentro da cultura em que estamos. Abuse de táticas práticas como os adesivos no vidro. Cubra peças da promoção, instigue, é uma forma de fisgar olhares curiosos. Elabore banners com informações de ações. Faça seus manequins interagirem, conversarem com o público. Caso utilize algum mobiliário em sua vitrine, mude sempre o modo como o apresenta, procure harmonia entre todos os elementos, ninguém quer um olhar confuso.

Invista em pesquisa, analise seus concorrentes, se inspire em tendências, leia sobre o que está acontecendo no mundo e capte as necessidades de quem frequenta seu negócio. Escute as conversas na loja, o que seus clientes tem a dizer, e use esta informação a seu favor.

O desafio está lançado, este ano teremos um evento único: a Copa do mundo. Além de se preparar para os habituais consumidores locais, estaremos em uma época de conquistar os olhares estrangeiros. Quer oportunidade melhor que esta para captar novos clientes e ainda mais fidelizar torcedores locais?

Apesar de vivenciarmos este ano um grande evento no país, temos outros tantos que mexem com a economia local, que movimentam a sua cidade e a sociedade como um todo, você já tem a lista deles para se organizar? Pense por semestres, anote e agende-se. Qual o dia que você vai trocar a sua vitrine? A visão também cansa e desgasta, uma imagem igual por muito tempo não chama mais tanto a atenção.

E, por último, provoque seu cliente, traga o novo e o diferente, mas sempre inspirado naquilo que ele está desejando encontrar.

Impressione! E veja o resultado dessas novas ações!

 

Bruna Bacin Rauber

Sócia proprietária da Numa | Negócios criativos

Artigo publicado na Revista Negócios na Cidade, de maio de 2014.

 

Bruna Bacin Rauber moda design entre elas

27 jun 2014

Prev
Next

Mercado da moda – um segmento atrativo. Quer entrar nessa?

numa na negócios na cidadeO primeiro passo para quem pretende trabalhar no mercado da moda é definir o que fazer. A pessoa precisa decidir em qual segmento deseja atuar, qual será o público – alvo, qual o tipo de produto a ser fabricado e se vai desenvolver uma marca própria ou produzir para grandes redes. Com base nessas informações, ela saberá quanto investir.

O foco no público-alvo e uma localização estratégica são os fatores mais importantes para o sucesso, principalmente neste segmento. Os especialistas aconselham: focar o público – alvo e se especializar em um nicho específico. Quem trabalha no setor de moda deve estar sempre pesquisando novos mercados. O empresário precisa ser um observador do cotidiano, ver o que o consumidor compra, ir às feiras especializadas, assistir a desfiles e usar a internet para ter novas ideias.

Afinidade com o ramo também é fundamental. É melhor começar fabricando um tipo de roupa, por exemplo, e só depois diversificar a produção. Assim como a moda, o mundo dos negócios parece lançar uma nova tendência a cada estação. Entre as mais recentes, estão as lojas de milk shakes e os sites de compras coletivas. Mas se investir em uma nova tendência parece tentador, também requer muitos cuidados. Afinal, quando a moda passa, normalmente leva consigo muitas empresas que não resistem ao amadurecimento do mercado.

Já viu alguma marca ter se sustentado ao longo dos anos realizando os mesmos procedimentos e oferecendo os mesmos produtos sem acompanhar o mercado? Inovação, conhecimento de mercado, capacidade de adaptação e diversificação são estratégias que empresas desse tipo devem adotar se desejam fazer sucesso.

Primeira regra de ouro: se vai trocar uma carreira por um negócio tem que focar no que você gosta.

Para lucrar é preciso ter uma “pitada” de ousadia, porém, especialistas orientam que é necessário ousar, mas com responsabilidade. Por isso, cuidado! Não saia por aí com o atrevimento de fazer coisas diferentes sem ter planejamento e knowhow sobre o assunto. Isso pode ser um tiro no pé e o novo negócio pode estar fadado ao fracasso.

Segunda regra de ouro: às vezes, não precisa mudar, mas sim inovar.

A gente sabe trabalhar com algo e gosta muito daquilo, mas não tem ideia de como funciona uma empresa neste setor. Consultorias de negócios, como, marketing e gestão de vendas, estão aí para contribuir e agregar, como administrador do negócio, não podemos querer fazer tudo e no fim, não fazer nada bem.

No segmento de moda precisamos avaliar a formulação do mix de produtos e serviços ofertados ao cliente periodicamente. Esse mix (ou portfólio) deve ser dotado de certa flexibilidade ao ponto de permitir o ingresso de novos itens, bem como a sua retirada.

Ao mesmo tempo em que essa possibilidade interna de renovação de mix ocorra no negócio, o empresário deverá estar atento a quais macro e micro tendências poderiam se transformar em demandas efetivas e em que horizonte de prazo isso ocorreria. Para tal, deve-se empregar a pesquisa de mercado, mesmo que de maneira informal, para ficar atento a esses movimentos de mercado, aqui e lá fora.

E para finalizar, o mercado da moda tem muita concorrência, então é essencial você fidelizar o cliente, focar em um ambiente agradável de compra (seja físico ou online), na imagem do produto, embalagem e atendimento.

 

Manuela Damasceno

Sócia proprietária da Numa | Negócios criativos

Artigo publicado na Revista Negócios na Cidade, de abril de 2014.

 

20 jun 2014

Prev
Next

Medo: Peça licença e siga adiante.

Desde criança sentimos alguns medos e pode-se dizer que muitas vezes esses medos até nos salvam. Medo do fogo, medo do mar, medo das trovoadas, medo do papai Noel e palhaço (ops, estes dois últimos não têm explicação!). Alguns medos nos protegem e fazem com que tenhamos respeito e prudência, mas outros são bobos mesmo. Mas o problema é que quando a gente cresce, os medos mudam, e embora muitos continuem bobos, muitas vezes nos paralisam. E o que a gente mais ouve por aí é uma frase bem fácil de ser dita: “enfrenta o medo e vai,…”! Há, fala sério, se é medo, como é que se enfrenta? Se as coisas fossem tão fáceis de serem conduzidas como são faladas, tudo seria muito simples de ser resolvido… Seria só respirar bem fundo, estufar o peito e ir bem em direção ao que te amedronta. Andar de avião, dirigir, pedir demissão, abrir um negócio próprio, sair de casa, ter um filho,… Tantas coisas boas, mas que nos proporcionam este sentimento que congela!

Só que o medo não passa de um sofrimento antecipado por algo que nem sabemos se irá acontecer e que talvez até já tenha acontecido com alguém em um dado momento, mas não significa que irá se repetir. Ou seja, já é um sofrimento com algo que nem ocorreu e talvez nem ocorra? Hm. Então se pode dizer que é algo que atrapalha, faz a gente perder tempo e sofrer. A Paula Abreu, uma escritora maravilhosa que eu acompanho, diz que se o medo tem a ver com algo no futuro ou passado, aconselha a resgatar o foco para o presente e para isso, nada melhor do que o lema “mãos à obra”. Quando estamos focados, trabalhando, estudando, planejando, o pensamento está no agora e não há espaço para sofrer por antecipação. Ou seja, disfarçadamente, o que se faz com o medo é deixar ele num cantinho ou numa gaveta esquecido. Apenas se resolver pular de bungee jump, use, pois a sua mãe vai querer que você desista. Mas para aquelas decisões que resultarão em felicidade tais como: andar de avião e conhecer um lugar lindo, abrir a empresa e ter sucesso, dirigir um carro e conquistar a independência, pedir demissão de um emprego sem sentido, ter um filho e amá-lo incondicionalmente, deixe o tal medo no cantinho. Concentre-se no presente, nas consequências positivas, respeite o medo, peça licença e siga adiante, sem medo de ser feliz!

 “Eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas aquele que conquista por cima do medo.” – Nelson Mandela -

 E você, sente algum medo que te trava e te impossibilita de seguir adiante e ter momentos maravilhosos? Pense nisso e ser conseguir guarde ele na gavetinha!

Por Bianca Kiszewski de Medeiros | Life Coach

16 jun 2014

Prev
Next

Missão Visão e Valores PESSOAIS?

 

Ao entrarmos na recepção de uma empresa, é comum visualizarmos um quadrinho que expressa, na maioria das vezes em palavras-chave, os valores desta empresa. Junto deste mesmo artefato, está a missão, ou seja, o que ela se propõe no mercado onde está inserida e a visão, ou seja, aonde quer estar em 5 anos. Normalmente isso é elaborado uma única vez, colocado na parede e por lá ficam a vida inteira, esquecidos! Já em outras organizações, estas afirmativas são revistas no Planejamento estratégico anual e de fato são seguidas! (mais…)

09 jun 2014

Prev
Next

A importância do posicionamento de empresas nas Redes Sociais

Numa na mídiaHoje, mais do que nunca, vivemos em um mundo digital. As marcas estão cada vez mais interessadas em manter uma relação com seu público também no on line. Isso, porque muito raramente um único meio de comunicação é suficiente para atrair o consumidor. O que chama a atenção, também, para a comunicação integrada. Na comunicação integrada é importante que aquilo que é transmitido na televisão esteja conectado ao que é visto numa revista, converse com o que é veiculado num outdoor, no site, no e-mail marketing, no Youtube, no Twitter, no Google+, no Instagram, no Facebook. Toda a campanha deve se posicionar de forma única.

O posicionamento nada mais é do que a maneira como a marca, produto ou empresa irá se posicionar perante o cliente. Jovem, conservadora, séria, divertida, despojada, prática, refinada, popular e etc. Tudo depende do público alvo. Imagine uma marca como a Coca-Cola se posicionando de maneira séria. Provavelmente não daria certo, pois não estaria se posicionando de acordo com os seus conceitos, clientes e valores. O consumidor quer muito mais do que apenas saber sobre a marca. Ele quer, com todas as ferramentas disponíveis, poder interagir com ela. (mais…)

29 mai 2014

Prev
Next

O resgate da alma criativa

artigo queziaA criatividade vem da alma, é algo natural e quando ativa flui como  rio veloz. Perdemos a criatividade por negligência, sabotagem, falta de confiança, traumas sofridos, ou quando escutamos vozes que nos desmotivam e depreciam. Estas vozes, tem o intuito de diminuir, incapacitar e ridicularizar nossa essência criativa. No entanto deixamos esse pensamento maléfico nos induzir a tal ponto que passamos a invejar os outros, duvidando da nossa própria criatividade. E assim assinamos o falso atestado de incapacidade. (mais…)

25 abr 2014